Guarda-me

Guarda-me

Que o tempo Não é capaz de apagar de ti
Desses versos Que a gente escrevia
Nos troncos das árvores
E não se apagaram Como aqueles que a gente
Escreveu a giz.
Guarda-me
Como se eu fosse uma canção
Que ecoa em teus ouvidos
No silêncio do teu quarto Antes de dormir
Guarda-me
Como te guardo ___Em mim…

_ Como se eu fosse um verso De amor
((Sirlei L. Passolongo ))

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s